Entidades envolvidas

Representando as instituições parceiras, fazem parte da Rede Inova São Paulo os seguintes Núcleos de Inovação Tecnológica (NITs):

Fundado em 1953, o A.C.Camargo Cancer Center é uma instituição privada sem fins lucrativos mantida pela Fundação Antonio Prudente. Figura dentre os maiores centros oncológicos integrados do mundo com atuação pautada em quatro pilares: prevenção, tratamento, ensino e pesquisa do câncer. Na área de Ensino, já formou mais de mil especialistas pelo Programa de Residência Médica em Oncologia; o 1º do país. Na Pós-Graduação, a primeira do Brasil na área de oncologia mantida por uma instituição privada não associada a uma universidade, somamos mais de 520 mestres e doutores formados. O Centro Internacional de Pesquisa do A.C.Camargo Cancer Center (CIPE) possui uma área de 4 mil m² e concentra mais de 130 profissionais dedicados. O grande diferencial do CIPE está em promover a integração entre a assistência, o ensino e a pesquisa. Atua principalmente nas áreas de genômica, biologia molecular e celular, citogenética, genética e oncogenética molecular, patologia investigativa, genômica médica e bioinformática. Os resultados das pesquisas realizadas no CIPE levam à compreensão dos mecanismos envolvidos no surgimento e progressão dos tumores e a identificação de novos marcadores moleculares para os cânceres mais incidentes no país.

A Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA), vinculada à Secretaria de Agricultura e Abastecimento, tem a missão de coordenar e gerenciar as atividades de ciência e tecnologia voltadas para o agronegócio. Sua estrutura compreende os Institutos Agronômico (IAC), Biológico (IB), Economia Agrícola (IEA), Pesca (IP), Tecnologia de Alimentos (ITAL) e Zootecnia (IZ) e 15 Pólos Regionais distribuídos estrategicamente no Estado de São Paulo, bem como o Departamento de Gestão Estratégica (DGE). As Instituições de Pesquisa da APTA atendem à demanda tecnológica das várias cadeias de produção do agronegócio, utilizando seu potencial de geração e transferência de conhecimento, numa visão de desenvolvimento sustentado (foco na inovação com responsabilidade social e ambiental). Para isso, estão respaldadas pela capacitação profissional de seus pesquisadores e técnicos.

A BVS Rede de Informação e Conhecimento - BVS RIC foi implantada em 2006 visando reunir, organizar e disseminar a produção técnico-científica (em texto completo) e os acervos dos Institutos de Pesquisa da SES/SP, em ambiente virtual.

Desde 2008 a BVS RIC atua como suporte ao Conselho de Ciência, Tecnologia e Inovação em Saúde – CCT&I-Saúde, da SES/SP e a partir de 2010, com a criação dos NITS nas ICTs, a BVS RIC passou subsidiar os 7 Núcleos de Inovação Tecnológica da SES/SP, com destaque para os  eixos temáticos em Ciência, Tecnologia e Inovação, com vistas a fortalecer e apoiar a implementação dos NITs foram criados no IAL, IB, ILSL, IDPC, IP, IS e Sucen. Por meio da BVS RIC, estão disponíveis várias fontes de informação em saúde e uma área dedicada às ações de C,T&I desenvolvidas na SES/SP, por meio da Coordenadoria de CT&I,  que inclui suporte bibliográfico, toda legislação específica, entre outros serviços.

O Centro de Tecnologia da Informação Renato Archer - CTI é uma unidade de pesquisa do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI).  Foi inaugurado em 1982 e, desde então,  atua na pesquisa e no desenvolvimento em tecnologia da informação. A intensa interação com o setor acadêmico (por meio de diversas parcerias em pesquisa), e com o setor industrial, (por meio de  vários projetos de cooperação com empresas, mantém o CTI no estado da arte em seus principais focos de atuação, tais como: microeletrônica, componentes eletrônicos, sistemas, mostradores de informação, software, aplicações de TI, robótica, visão computacional, tecnologias de impressão 3D para indústria e medicina, e softwares de suporte à decisão.

Representando o Centro Estadual de Educação Tecnológica “Paula Souza” (CEETEPS), a Agência INOVA Paula Souza foi criada em 2010 com a finalidade de implantar e gerir sua política de inovação. Visa fortalecer as parcerias com empresas, órgãos de governo e demais organizações da sociedade, criando oportunidades para que as atividades de ensino e pesquisa contribuam para o desenvolvimento social e econômico do Estado de São Paulo e do País. Seu coordenador é o Prof. Dr. Oswaldo Massambani.

O Núcleo de Inovação Tecnológica (NIT) da FEI, denominado Agência FEI de Inovação – AGFEI tem como finalidade organizar e fortalecer as interações entre o Centro Universitário FEI, o setor produtivo, órgãos do governo e demais instituições comprometidas com a inovação tecnológica, por meio do gerenciamento de políticas institucionais de inovação, gestão de proteção da propriedade intelectual, transferência de tecnologias e incentivo ao empreendedorismo. A AGFEI foi formalizada por meio de portaria da Reitoria, publicada em agosto de 2015. Porém, desde 2013 a FEI já desenvolve atividades atribuídas a um NIT, por meio do seu Instituto de Pesquisas e Estudos Industriais – IPEI. A criação da AGFEI foi resultado do projeto selecionado em dezembro de 2013 pelo CNPq (420637/2013-3), em edital voltado à implementação e estruturação de NITs. O Prof. Dr. Vagner Bernal Barbeta é o diretor do IPEI e responsável pela AGFEI.

O NIT do Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial foi constituído em 2006, por força da Lei de Inovação, com a finalidade de gerir a política de inovação do Comando da Aeronáutica. Dentre suas atribuições, visa zelar pela manutenção das ações relativas ao estímulo à proteção das criações, licenciamento, inovação e outras formas de transferência de tecnologia do órgão, além de atentar-se a promoção a proteção das criações desenvolvidas nas Instituições Científicas e Tecnológicas (ICT) do Centro Técnico Aeroespacial (CTA).

A Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP) visa formar profissionais qualificados para prestar assistência de excelência ao paciente e qualificar alunos de graduação e pós-graduação, residentes, médicos, fisioterapeutas, fonoaudiólogos e terapeutas ocupacionais para exercer papéis de liderança nas áreas da prática médica. A missão principal da FMUSP é oferecer, de forma indissociável, ensino, pesquisa e atividades de extensão universitária (asistência) com ênfese em uma abordagem multidisciplinar e multi-institucional, contribuindo para a qualidade do sistema de saúde público brasileiro.

Inaugurado em 19 de abril de 1944, o Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP - HCFMUSP é uma autarquia estadual vinculada à Secretaria de Estado da Saúde para fins de coordenação administrativa e associada à Faculdade de Medicina da USP para fins de ensino, pesquisa e prestação de ações e serviços de saúde de alta complexidade destinados à comunidade.

O NIT do Instituto Adolfo Lutz (IAL) visa implementar uma estrutura que dará suporte às atividades de transferência de tecnologia em prol da saúde pública. Para tanto, o NIT-IAL pretende se capacitar, promover a pesquisa voltada à inovação em saúde, elaborar regimento e cartilha do pesquisador – inventor, e buscar soluções para as dificuldades jurídico-administrativas nos processos de transferência de tecnologia entre ICTESP e setor produtivo público ou privado.

O Instituto Agronômico (IAC), de Campinas é instituto de pesquisa da Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios, da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, e tem sua sede no município de Campinas. ua atuação garante a oferta de alimentos à população e matéria-prima à indústria, cooperando para a segurança alimentar e para a competitividade dos produtos nos mercados interno e externo. Seu corpo de servidores conta com 161 pesquisadores científicos e 319 funcionários de apoio. 'Sua área física de 1.279 hectares de terras abriga a Sede, Centro Experimental Central e 12 Centros de Pesquisa distribuídos entre Campinas, Cordeirópolis, Jundiaí, Ribeirão Preto e Votuporanga, ocupados com casas de vegetação, laboratórios, demais infraestrutura adequada aos seus trabalhos.

O Instituto Biológico (IB) oferece soluções significativas para o agronegócio e as transfere para o segmento produtivo. Contribui da melhor maneira para o desenvolvimento, a redução dos custos de produção, a inclusão social e a preservação ambiental, colaborando para o bem estar da população. O Instituto Biológico tem como missão desenvolver e transferir conhecimento científico e tecnológico para o negócio agrícola nas áreas de sanidade animal e vegetal, suas relações com o meio ambiente, visando a melhoria da qualidade de vida da população.

O NIT-IB, cujo início da estruturação ocorreu em 2012, tem como missão implementar e fazer cumprir a política de propriedade intelectual do Instituto Butantan. Além disso, propõe-se a ser um facilitador para que as pesquisas realizadas no Instituto se convertam em produtos e fazer com que tecnologias de interesse, disponíveis no mercado, sejam incorporadas.

O Instituto de Cardiologia - IC foi criado pela Lei n° 2552 de 13/01/54, na Secretaria da Saúde Pública e da Assistência Social, sendo a sua primeira sede na Av. Paulista n° 392. oram nomeados na época o Dr. Dante Pazzanese como Diretor Geral e o Dr. Leovegildo Mendonça de Barros como Diretor Técnico. A trajetória que o Instituto de Cardiologia cursou sob a orientação do Dr. Dante não foi apenas de assistência médica. Em 1958 o Instituto de Cardiologia foi transferido para o Ibirapuera, quando começou a funcionar o primeiro serviço de laboratório, ainda não dispondo de hospital próprio, mas utilizava, através de convênio, os leitos do Hospital da Beneficência Portuguesa de São Paulo.

O Instituto de Botânica é uma Instituição de Ciência e Tecnologia  do Estado de São Paulo vinculada à Secretaria do Meio Ambiente.
Realiza pesquisas  e todas as áreas da botânica incluindo, fungos e cianobactérias, gerando conhecimento, métodos e produtos que subsídiam as políticas públicas de meio ambiente do Estado de São Paulo.
Administra 15 laboratórios especializados, coleções in situ e ex situ de plantas, fungos, algas e cianobactérias. Possui e gerencia o Jardim Botânico de São Paulo e as Reservas Biológicas do Parque Estadual das Fontes do Ipiranga, do Alto da Serra de Paranapiacaba e de Mogi-Guaçu, que representam os principais biomas do Estado de São Paulo.
Possui um programa de Pós-Graduação de Mestrado e Doutorado em Biodiversidade Vegetal e Meio Ambiente, credenciado pelo MEC/CAPES e classificado como nível 5.

Fundado em 1942, o Instituto de Economia Agrícola – IEA, braço econômico da Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios – APTA da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, foi a primeira instituição a sistematizar os estudos sobre economia agrícola no Brasil. O Instituto de Economia Agrícola é uma Instituição que pesquisa, analisa, gera e divulga conhecimento e informação de qualidade para atender às necessidades da agricultura e da sociedade em geral. Essas informações servem de parâmetro para a tomada de decisões e para formulação de políticas públicas, induzindo o sistema a melhores negociações, em beneficio de todas as cadeias de produção do setor, nos âmbitos estadual e nacional.

Atualmente, o Instituto de Pesca é um órgão ligado à Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (Apta), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento, e tem como atribuições: a) realizar pesquisas para o desenvolvimento sustentável das cadeias de produção da pesca e da aquicultura, buscando inovações tecnológicas que possam aumentar a produtividade e melhorar a diversidade e a qualidade da produção; b) contribuir com o desenvolvimento sustentável regional dos agronegócios ligados à pesca e à aquicultura. No seu plano diretor, o Instituto tem como missão gerar, adaptar, difundir e transferir conhecimentos científicos e tecnológicos para os agronegócios na área da pesca e da aquicultura, visando ao uso racional dos recursos aquáticos vivos e à melhoria da qualidade de vida.

O NIT do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) foi estruturado em 1981 e, desde então, atua de maneira ativa no apoio às unidades tecnológicas para gestão da propriedade. Atualmente, a área é denominada Coordenadoria de Planejamento e Negócios (CPN) e suas atividades envolvem o planejamento dos negócios, identificação de oportunidades, negociação e gestão da política de PI dos trabalhos realizados. A Dr. Flávia Motta é a responsável pela Coordenadoria.

O NIT do Instituto de Saúde tem por principal objetivo desenvolver ações de propriedade intelectual e prospecção de parcerias voltadas às tecnologias leves, com foco no aperfeiçoamento das práticas de gestão e atenção à saúde, visando à melhoria da qualidade de vida da população. O órgão também visa a capacitação de pesquisadores e gestores da saúde e a elaboração de um portfólio com produtos da instituição, com vistas à prospecção de parcerias.

O ITAL (Instituto de Tecnologia de Alimentos), vinculado a Agência Paulista dos Agronegócios (APTA) e Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, realiza atividades de pesquisa, desenvolvimento, assistência tecnológica, inovação e difusão do conhecimento nas áreas de embalagem e de transformação, conservação e segurança de alimentos e bebidas.

Com mais de um século de trabalho pela pecuária, visando elevar a produtividade, a eficiência e o bem estar animal, o IZ é pioneiro na pesquisa científica mundial com a raça Nelore. A Instituição destaca-se pela geração de uma série de benefícios ao meio científico, ao meio técnico e aos criadores. O Instituto de Zootecnia (IZ), pertencente à Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios, vinculados à Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, foi fundado em 1905, e tem por missão “Desenvolver e transferir tecnologia e insumos para a sustentabilidade dos sistemas de produção animal”.

Criado 2011, o NIT do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo (IFSP) tem por objetivo reger os aspectos relacionados à proteção, a transferência e à gestão da propriedade intelectual inerente ou vinculada à criação ou à produção científica do IFSP. A sua estrutura atualmente é composta por: Conselho de Pesquisa e Inovação, Diretoria do Núcleo de Inovação Tecnológica, Secretaria de Apoio às Atividades de Pesquisa e Inovação, Coordenadoria de Informação Tecnológica e de Propriedade Intelectual e Coordenadoria de Transferência de Tecnologia.

O Instituto Geológico, vinculado à Secretaria de Estado do Meio Ambiente, tem como missão principal a realização de pesquisas científicas em geociências e meio ambiente, gerando conhecimentos necessários à implementação de políticas públicas no Estado de São Paulo. Nesse sentido, desenvolve diversas atividades e pesquisas estratégicas para subsidiar a gestão ambiental do Estado, particularmente no que se refere aos levantamentos básicos em geociências, voltados à ocupação dos espaços territoriais e utilização dos recursos minerais e hídricos subterrâneos.

O órgão tem a missão de modular as ações de inovação tecnológica em defesa dos interesses maiores da saúde pública em seus relacionamentos com os diferentes segmentos da estrutura social. Visa capacitar pessoal, promover a pesquisa voltada à inovação tecnológica em saúde de sua área de interesse e dominar informações e conhecimentos necessários relacionamento com os setores produtivo, público e privado.

Com início em de 2013, o NIT-IP tem papel estratégico na proteção intelectual e na negociação de ativos, fazendo com que produtos e processos sejam comercializados de forma apropriada a fim de proteger interesses públicos. Também possui a missão de subsidiar os procedimentos institucionais relacionados com a negociação e celebração de parcerias científicas e tecnológicas, fazendo com que essas e futuras invenções sejam gerenciadas de forma a promover inovação.

A Pontifícia Universidade Católica de Campinas, a partir de valores ético-cristãos, considerando as características socioculturais da realidade, tem como missão produzir, enriquecer e disseminar o conhecimento, contribuindo com a construção de uma sociedade justa e solidária, por meio de suas atividades de Ensino, Pesquisa e Extensão, visando à capacitação profissional de excelência e à formação integral da pessoa humana. Para cumprir a sua missão institucional, a PUC-Campinas norteará a execução de suas atividades pelos seguintes valores e condições de desempenho:

  1. Solidariedade
  2. Compromisso social
  3. Responsabilidade com o meio ambiente
  4. Participação e corresponsabilidade
  5. Responsabilidade com a formação integral da pessoa humana
  6. Proatividade
  7. Desenvolvimento com sustentabilidade econômico-financeira

A Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo - SES-SP é responsável pela formulação da Política Estadual de Saúde e de suas diretrizes, norteada pelos princípios do Sistema Único de Saúde - SUS, que tem como propósitos promover a saúde priorizando as ações preventivas, democratizando as informações relevantes para que a população conheça seus direitos e os riscos à sua saúde. A SES-SP é também responsável pela articulação e pelo planejamento de ações desenvolvidas pelos 17 Departamentos Regionais de Saúde (DRS)distribuídos pelo Estado, além de administrar três fundações: a do Remédio Popular (FURP), que pesquisa, desenvolve, fabrica e distribui medicamentos; a Oncocentro de São Paulo (FOSP), que constitui-se basicamente na instância de apoio à SES-SP para assessorar a política de câncer no Estado; e a Pró-Sangue Hemocentro de São Paulo, que além do desenvolvimento de pesquisas a partir de padrões internacionais de referência, fornece hemocomponentes e serviços hemoterápicos. Outras atividades igualmente importantes, também alvo constante de atenção do SUS, devem ser destacadas, como o controle da ocorrência de doenças, seu aumento e propagação, desenvolvidas principalmente pela Vigilância Epidemiológica, o controle da qualidade de medicamentos, exames, alimentos, higiene e adequação de instalações que atendem ao público, área de atuação da Vigilância Sanitária e o controle de endemias no território paulista a partir da Superintendência de Controle de Endemias - SUCEN. O controle social e a participação da comunidade na definição de prioridades e necessidades, no acompanhamento e avaliação das ações executadas são garantidos a partir das instâncias Conselho Estadual de Saúde (CES) e Comissão Intergestores Bipartite (CIB).

O Senai configura-se como sistema estruturado em base federativa, que desenvolve ampla gama de programas de formação profissional, buscando atender às carências da mão-de-obra industrial brasileira, sempre em função das peculiaridades de cada região do país. Sensível às demandas originadas pelo setor industrial, persificou amplamente suas atividades e, hoje, é uma instituição educacional que atua em diferentes frentes — desde a educação de menores para o trabalho e a formação de técnicos e tecnólogos industriais, até a realização de treinamentos ágeis e rápidos, destinados a adultos. Situado entre o Poder Público, que o criou e fiscaliza, e as entidades representativas das indústrias, que o administram, o Senai constitui legalmente uma entidade de direito privado, nos termos da lei civil.

A Superintendência de Controle de Endemias (SUCEN) foi criada pelo Decreto-Lei n° 232, de 17.04.70, alterado pelo Decreto-Lei n° 238, de 30.04.70, e pela Lei n° 1804, de 18.10.78. É uma Autarquia vinculada à Secretaria da Saúde do Estado de São Paulo pelo Decreto n° 46.063 e tem por finalidade promover o efetivo controle das doenças transmitidas por vetores e seus hospedeiros intermediários no Estado. Realiza pesquisas e atividades necessárias ao avanço científico e tecnológico cooperando técnica e financeiramente com os governos municipais (como executores das ações locais de controle) bem como os subsidiando no controle de artrópodes peçonhentos e incômodos e outros animais envolvidos na cadeia epidemiológica das doenças transmitidas por vetores.

A Agência de Inovação da Universidade de São Paulo (USP), criada em 2005, é responsável por gerir a política de inovação para promover a utilização do conhecimento científico, tecnológico e cultural produzido na universidade, em prol do desenvolvimento sócio-econômico sustentável do Estado de São Paulo e do país. O órgão tem como objetivo identificar, apoiar, promover, estimular e implementar parcerias com os setores empresariais, governamentais e não governamentais na busca de resultados para a sociedade. O Prof. Dr. Vanderlei Salvador Bagnato e a Profa. Dra. Luciane M. Ortega, ocupam, respectivamente, os cargos de Coordenador e Vice-coordenadora.

Criada em 2003, a Inova tem como objetivo estabelecer uma rede de relacionamentos da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) com a sociedade para incrementar as atividades de pesquisa, ensino e avanço do conhecimento. Atua na identificação de oportunidades e promoção de ações de estímulo à inovação e ao empreendedorismo, através da gestão da propriedade intelectual, do apoio à pesquisa, da transferência de tecnologias, da gestão do Parque Científico e Tecnológico da Unicamp, entre outros. Seu diretor-executivo é o Prof. Milton Mori.

A Agência Unesp de Inovação, criada em 2007, tem como missão a gestão das políticas de proteção e inovação das criações intelectuais de titularidade da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (Unesp), visando atender as demandas de solicitações de proteção ao conhecimento e sua exploração econômica efetiva. A Agência também apoia o empreendedorismo de sua comunidade acadêmica, atuando junto a incubadoras localizadas nos diversos campi e coordenando ações de formação empreendedora e facilitação de transferência de conhecimento. A Profa. Dra. Vanderlan Bolzani assume sua diretoria-executiva.

A Agência de Inovaçao da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) tem o objetivo de gerir a política de inovação e promover iniciativas de proteção à Propriedade Intelectual e Transferência de Tecnologia no âmbito institucional. Para isso, a agência disponibiliza o conhecimento produzido pela universidade às empresas - responsáveis pela introdução de inovações no mercado. A Agência foi instituída em 2007 e, atualmente, é dirigida pela Profa. Dra. Ana Lúcia Vitale Torkomian.

O NIT da UNIFESP coordena e promove a inovação na Universidade, atuando como elemento de aglutinação das atividades inventivas no sentido mais amplo, sendo um local que agrega a pesquisa e provê os mecanismos de transferência da inovação para a sociedade. Ele tem como missão incrementar o impacto do ensino, da pesquisa e da extensão gerados pela Universidade Federal de São Paulo no desenvolvimento econômico e social por meio do estímulo ao conhecimento científico e tecnológico na inovação e no empreendedorismo.

Criada em 2010, o objetivo da InovaUFABC é promover a interação entre a Universidade Federal do ABC (UFABC) e o setor produtivo para a disseminação e aplicação do conhecimento e inovação resultantes das atividades de pesquisa para a melhoria ou implementação de novos produtos e processos que atendam às demandas socioeconômicas da sociedade. Assumem o cargo de Coordenadora e Vice-coordenador da Agência de Inovação, a Profa. Dra. Anapatrícia Morales Vilha e o Prof. Dr. Suel E. Vidotti, respectivamente.

A Coordenadoria de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (CPDI), é uma unidade acadêmico/administrativa que tem como objetivo primário o fomento e o desenvolvimento da educação e cultura empreendedora, da inovação e propriedade intelectual na Universidade Presbiteriana Mackenzie (UPM). Atua de forma a criar um ambiente de desenvolvimento contínuo de ideias e projetos empreendedores e inovadores, intergrada à academia, empresas, governo e sociedade. Seu coordenador é o Prof. Dr. Alexandre Nabil Ghobril.